My Eyebrows: Já não sou um pequeno lobisomem

Hoje venho falar de um drama real chamado sobrancelhas.

Quem nunca achou que podia tratar delas em casa que atire a primeira pedra…

Queres saber o que me aconteceu?

Bem, que as sobrancelhas são super importantes para os traços do nosso rosto, expressão e olhar já não é novidade.

Mas será que sabes o que acontece quando uma pessoa se arma em autodidata da sobrancelha em casa?

Vou-te contar o meu processo.

Não faças isto em casa: autodidata da sobrancelha

Quando comecei a visitar a minha amiga e esteticista Patrícia, achava que não precisava de arranjar as sobrancelhas porque lá me ajeitava em casa.

Um belo dia, decidi experimentar o threading (técnica de depilação com fio) e, depois de me fazer as medições, a Patrícia anuncia-me o novo drama de 1º mundo da minha vida: tinha andando a tirar muito mais pelo do que devia e tinha a sobrancelha mais aberta do que a linha do nariz até aos olhos.

As minhas sobrancelhas (fase inicial)

1

Primeira questão: sabiam que as sobrancelhas tinham regras de simetria? Eu não. E por isso é que deu porcaria…

E agora vem a pior parte: depois de ter as sobrancelhas arranjadas, a Patrícia diz-me que tenho de começar a deixar crescer o pelo nessa zona para voltar a ficar com uma sobrancelha de gente.

Deixar crescer pelo? Como assim? Eu que mal via um pelo a mais andava sempre de pinça em riste. Ia pagar caro a minha mania. 

 As minhas sobrancelhas (fase de transição)

IMG_4087

Foi um processo complicado e demorado, ainda hoje não tenho aquele espaço totalmente preenchido mas já comecei a aceitar melhor o facto de ter um ou dois pelos “de fora” para ela poder compor quando for arranjar.

Nos anos 90 estavam na moda as sobrancelhas finas, até estava na moda tatuar um risco (Deus me livre dessas modas). Mas, mudam-se os tempos, mudam-se as vontades e agora as sobrancelhas querem-se guarnecidas. 

Percebi isso da pior maneira, ao passar por uma fase de transição na qual, nos sítios onde tinha tirado a mais, começavam a aparecer uns pelitos isolados que só me apetecia arrancar.

“Vai valer a pena”, dizia a Patrícia. Mas as semanas até ir arranjar as sobrancelhas pareciam infinitas. 

As minhas sobrancelhas (quase finais)

IMG_4089.jpg

5 meses depois cá estou eu com o resultado final (ainda posso melhorar até porque ainda falta preencher um nadinha, mas pode dizer-se que a catástrofe já foi evitada).

Hoje posso andar na rua sem achar que todos estão a olhar-me para as sobrancelhas e a auto-inquirir se não tenho pinças em casa. 

As pinças em casa são perigosas, usem-nas com atenção e nunca achem que são “pro” porque, se forem como eu, não são.

Fui fazer as sobrancelhas hoje e estou feliz: já não sou um lobisomem, estou em busca da sobrancelha quase perfeita e tinha de partilhar. 

Bisous, 

Marina Véronique

4 thoughts on “My Eyebrows: Já não sou um pequeno lobisomem

  1. Sofro do mesmo problema. Adoro ser eu a fazer a parte estética em casa mas cheguei à conclusão que as sobrancelhas não vale apena tentar que saí borrada. Então, passei a ir fazer a linha que foi outro desastre. Agora faço num cabeleireiro pedindo que façam com pinça e delineadas. As sobrancelhas ficam perfeitas. Mas tenho pelos para deixar crescer no mesmo sítio que tu por causa das tentativas em casa e da técnica de linha. beijinho

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s