Trip to Rome II: A viagem, dicas e spots a não perder

Passou quase uma semana desde que fomos a Roma e as saudades já apertam!

Queres saber tudo para fazeres uma viagem inesquecível?

Se ainda não tiveste oportunidade de ver o nosso roteiro de 4 dias nesta bela cidade, ainda vais a tempo!

No entanto, hoje, venho falar-te mais dos “bastidores” da viagem: gastos, dicas e sítios que não podes deixar de visitar quando lá fores.

Vamos a isso?

A viagem

A viagem foi idealizada com uns 4/5 meses de antecedência. Quando vimos os preços das viagens, a margem que diferenciava uma companhia aérea low cost (neste caso, a Ryanair) da TAP era pouca face às nossas más experiências com as low cost.

Por isso, não hesitámos, marcámos a nossa viagem pelo site da TAP e ficou-nos por 233€/casal (116,5€ ida e volta por pessoa).

As viagens (ida e volta) correram super bem, sem atrasos nem “stresses” de bagagem. Não podíamos estar mais satisfeitos com esta escolha!

Os transportes

Aterrámos no aeroporto Leonardo Da Vinci ou Fiumicino e tínhamos muitas hipóteses para ir até ao centro de Roma.

No entanto, como precisávamos de ir até uma das principais estações (Roma Ostiense – era a estação perto da “nossa casa”), optámos pelo comboio que ficou 16€ por casal (8€ ida – por pessoa) e durou aproximadamente 40 minutos.

Para nos movermos pela cidade, andámos praticamente sempre a pé e, por isso, não nos compensou fazer o Roma passe que está disponível neste site.

Para ir ao Vaticano, fomos de comboio que ficou 2€ por casal (1€ por pessoa) e também andámos algumas vezes de metro – 1,5€ cada bilhete que dura 100 minutos.

Como alguns dias não tivemos mega sorte com o tempo, também andámos de autocarro (sem pagar) e de Uber (rondava os 14-20€ por viagem, a dividir pelos 4).

O alojamento

Quando começámos a ver os preços dos hotéis em Roma achámos que os preços elevados não faziam jus à qualidade dos serviços.

Por isso, acabámos por alugar um Air bnb e posso dizer que foi a melhor coisa que fizemos. Para além de ser numa zona super boa a nível de transportes, estávamos os 4 no mesmo espaço, com cozinha, wc e dois quartos separados.

Ficámos neste Air bnb e não podíamos recomendar mais! Serviço, simpatia e espaço 5* por um preço super justo de 180€ por casal (90€ por pessoa pelas 4 noites).  

As visitas

Como Roma é uma cidade com imensa coisa para visitar tivemos de escolher apenas um sítio para “visitar por dentro.”

Essa escolha não foi muito difícil, escolhemos visitar os museus do Vaticano e a Capela Sistina que nos ficou por 58€/casal (29€ por pessoa).

Fizemos esta compra online através da companhia Italy Travels que nos deu um ponto de encontro onde tínhamos de estar para evitar as filas intermináveis e obtermos os nossos vouchers para, depois, fazer a visita “por nossa conta”.

Pode parecer estranho “essa coisa” de ponto de encontro mas correu tudo bem e é 100% seguro (pelo menos, nesta companhia).

A alimentação

Relativamente à alimentação podíamos ter poupado muito mais. No entanto, optámos por “viver la dolce vita” e comemos sempre fora.

A única refeição que fazíamos em casa era o pequeno-almoço, apesar de irmos sempre beber café algures antes de começar o dia. Os preços do supermercado e cafés não diferem assim tanto dos nossos, por isso, não foram gastos assim tão importantes.

Relativamente aos almoços e jantares, os preços rondam os 15€/17€ por refeição e por pessoa e nós tivemos a sorte de ter a minha amiga Catarina e recomendar-nos alguns restaurantes que adorámos.

Tive 3 big crushes durante esta viagem gastromónica:

Caramella em Trastevere

Este restaurante foi uma lufada de ar fresco no dia mais cansativo que tivemos. Ronda os 10-14€ por prato, fica no belíssimo bairo de Trastevere e as pizzas são de chorar por mais!

Caffetteria Momart em Bologna

É um all you can eat e foi a minha amiga Catarina que recomendou. Fica a 12€ por pessoa com bebida incluída e é absolutamente ma-ra-vi-lho-so!

Para ires a este restaurante terás de lá estar às 18h30 no máximo pois enche SEMPRE.

La Casseta em Rione Monti

Ideal para um brunch. Spot super cozy e mimoso numa zona de Roma que adorei!

Se gostas de um bom brunch tens de vir provar este. Relativamente aos preços, não é um sítio barato, mas fica uma média de 10€ por pessoa. 

Não deixes de provar…

Se fores amante de gastronomia italiana vais delirar com a tua ida a Roma. Na minha opinião estas são as coisas típicas que não podes deixar de provar:

  • Sprizt – o aperitivo típico;
  • Prosecco – o espumante italiano;
  • A verdadeira carbonara;
  • Pizza italiana;
  • Um bom gelatto italiano;
  • Kinder Colazione piú  – o Kinder que só há em Itália;
  • Tiramissu –  a sobremesa típica;
  • Limoncello – licor típico.

Dicas úteis

#1 – Em Roma vais andar imenso a pé, por isso, recomendo que leves roupa confortável e, sobretudo, um bom calçado. No meu caso, até fui à Decathlon e comprei um gel para pernas cansadas que recomendo a 100% e umas bandas de prevenção às bolhas que me evitaram o aparecimento das ditas.

#2 – Os autocarros em Roma são “à balda”. Ninguém pica os bilhetes e nunca vimos picas neste transporte. Portanto, usámos algumas vezes este meio de transporte sem pagar. No entanto, se não gostares de arriscar, compra os bilhetes de metro e comboio e anda mais nesses.

#3 – Compra os bilhetes para as tuas visitas com mega antecedência e pela internet. Evitas filas e visitas esgotadas.

#4 – Leva o “menos de valores” possível. Os roubos em Roma são reais, aliás, em Roma e em qualquer sítio que tenha muitos turistas. Certifica-te que andas atento às tuas coisas e opta por funny packs – assim levas sempre tudo à cintura e controlado.

#5 – Não te aborreças com a antipatia dos italianos. Regra geral, achei um povo não muito aberto aos turistas e à língua inglesa. No entanto, pode ter sido apenas a minha experiência.

#6 – Evita as estações de comboio/metro à noite. Sendo turista é muito mais fácil seres “apanhado” pelos locais que não têm boas intenções. Num dos dias sentimos-nos “meio ameaçados” e, daí para a frente, voltámos para “casa” sempre de Uber – mais vale não arriscar!

#7 – Se fores andar de Uber em Roma fica a saber que só vais ter a opção Uber Black disponível. Não sei se é por estares no estrangeiro mas a verdade é que só te vão mandar grandes máquinas e motoristas de fatinho para te virem buscar. Se forem 2 casais como nós compensa, se fores sozinho/a ou só com o namorado/a, cuidado com os preços.

#8- Se levares o cartão Revolut entra na aplicação e certifica-te que tens definido um limite mensal de gastos confortável para ti. No meu caso, o meu cartão deixou de funcionar e, só depois nos apercebemos que tínhamos o limite de 200€/mensal ativo, por defeito. Se isso acontecer, abre a aplicação e muda o valor para o que desejares – volta logo a funcionar.

Gastos totais

At the end of the day podemos dizer que a viagem a Roma foi inesquecível e que até saiu relativamente “em conta”!

Fomos 5 dias/4 noites e gastámos um total de 825,39€ por casal (tudo incluído) o que dá um valor de 412,69€ por pessoa. 

Espero que te tenha despertado vontade de visitar esta belíssima cidade!

Bisous,

Marina Véronique

5.jpg

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s